Mulheres Desesperadas





O título desse post é tão discutido e comentado que as duas palavras que o compõem já viraram praticamente sinônimos. O tema é abordado, sob as mais diversas perspectivas, em livros, filmes, séries de TV, peças de teatro, e nas conversas, do banheiro feminino à roda de amigos no bar. A auto-intitulada e tão celebrada mulher "moderna" tornou-se, em sua essência, uma eterna desesperada. Desespera-se por tudo, e em todas as fases de sua vida adulta.



Quando moça, na flor de seus 18 ou 19 anos, desespera-se em mostrar que virou "mulher", e se utiliza da liberação sexual feminina ora em voga para conquistar o maior número de homens possíveis, não raro tornando-se mãe solteira. Depois, já com 20 e poucos anos, desespera-se em arranjar um marido, antes que venham os temidos 30, e com eles o início da decadência de seus dotes. Durante essa verdadeira caçada, a monogamia serial é a tática que mais utiliza, pois aprende que não se consegue marido comportando-se como um "banco de sêmen sobre pernas".

Após os 30, trabalha vigorosamente para alcançar o sucesso na carreira e a independência financeira, o que invariavelmente eleva suas exigências com relação aos homens, e traz como consequência sua constante insatisfação com os mesmos. Então desespera-se por não conseguir encontrar seu "príncipe encantado", alardeando sua nova e incrementada "seletividade" como desculpa para sua alta taxa de fracassos amorosos, e para sua vida promíscua.

Beirando os 40, já às portas do climatério, e com seu poder de barganha comprometido, olha para o passado e percebe que toda aquela promiscuidade lhe trouxe apenas relacionamentos vazios, filhos a serem criados sem a presença paterna, e um currículo repleto de cafajestes, que pagaram na mesma moeda o desrespeito que ela teve por si mesma. Já os homens honestos que sofreram seus abusos e foram sumariamente dispensados, agora povoam seu imaginário, e ela mais uma vez se desespera em ocultar seu passado imundo, na busca de algum incauto que a aceite.

Sua falta de freio moral, sua hipergamia, seu utilitarismo e seu hedonismo só lhe trouxeram um resultado: Desespero!


Rooster

7 comentários:

manuel chavane disse...

tenho muita pena delas

Marcello Tavares disse...

Reflexão visceral como sempre. Eu não esperaria menos do autor.

Rooster disse...

Obrigado, confrade!

William spada disse...

Tive de comentar, conheço uma mulher de 19 anos que simplesmente se declarou para mim como uma desesperada e obviamente eu pensei: "O que essa puta está fazendo em cima de mim?", não a rejeitei por isso mas sim por que não a achava atraente, ela insistia no contato físico e só parou quando eu dei um basta (comecei a zomba-la, sim, ela me perseguia e foi o único jeito). Dois meses depois do ocorrido ouvi a mesma disser que estava grávida de dois meses. Coincidência?
Abraços pra rapaziada!

Anônimo disse...

Balzacas e seus grandes dilemas....

Se é atencioso.....................................................é bunda-mole

Se não é...............................................................é grosso

Se chama a mulher por um apelido carinhoso............é assim que trata a todas

Se chama a mulher pelo nome...................................é frio e distante

Se chega cedo em casa.....................................esta marcando em cima

Se chega tarde em casa.............................................está traindo

Se "comparece" todo dia........................................é maníaco sexual

Se "deixa comida no prato".................................é viado ou tem outra

Se elogia a mulher..................................................é mentiroso

Se critica..............................................é porque não a ama mais

Se diz-se feliz no casamento........................................é um mentiroso de primeira mão

Se diz-se insatisfeito................................................é ingrato

Se não tem dinheiro................................................é fracassado

Se não comemora aniversário de casamento...............é porque está se lixando

Se comemora..............................................foi alguém que lembrou

Se não ajuda nas tarefas do lar......................................é machista

Se ajuda...........................................................só faz m.....

e ainda tem cara que quer passar por isso na vida....










Anônimo disse...

Eu acho que temos de lutar por mais liberdade ainda...nunca me diverti tanto como atualmente me divirto, pra mim tá ótimo, a mulherada tá matando cachorro a grito,ta facinho, facinho, é só chegar que pega sem esforço!

Anônimo disse...

A nova agora é o "debate" feminista de acusar o homem por estupro em caso de uso da camisinha em relações, pois na visão deturpada delas seria sem o consentimento da mulher....e depois tem cara que defende essa maluquice toda, é o fim....

Postar um comentário

Os comentários aqui são moderados, podendo ser aprovados ou rejeitados a exclusivo critério do autor do blog.