Fantasmas na Cozinha




"Cozinha de boteco e passado de mulher, quem conhece não come".

Mas e quando, além de conhecer a cozinha, você passa a conhecer os fantasmas que a assombram?

Sim, pois se a piriguete mantém contato com fantasmas do passado, adiciona-os a Facebook, Orkut, etc; vive trocando e-mails e mensagens de celular com os bacanas, e te expõe a tudo isso, a coisa muda de figura!



Se conhecer o passado imundo da piriguete já é algo terrível, imagine começar a ver fotos deles (inclusive com ela), ler testemunhos nas redes sociais, relatando como ela os usou e depois jogou fora, e ver que mesmo assim eles a permitem adicionar novamente seus perfis, naquilo que ela monta como se fosse um armário de troféus?

Isso demonstra o orgulho que a piriguete sente de seu passado mundano, e reforça que ela não é digna de confiança.

Esse é um comportamento de pura auto-afirmação. Ela, ao mostrar para o mundo como é promíscua, na verdade está externando seu desejo íntimo de ser homem, dominante, e, na concepção dela, "independente".

Vivi esse inferno por muito tempo, e posso afirmar que para esse mal não há cura!

Se você questioná-la sobre os fantasmas, ela dirá que "são só amigos", os retirará temporariamente de seu perfil nas redes sociais, mas acabará cedendo ao seu impulso natural de vadia, e logo os adicionará novamente.

Ela também dirá que eles não prestavam, mas, como já disse em meu post O Mapa do Inferno, "Se ela mantem contato com quem ela diz que não presta, quem não presta é ela"!

Não adianta tentar demovê-la dessa prática, pois isso só reforçará nela o desejo de lhe agredir. Portanto, caso você venha a conhecer alguém assim, o melhor a fazer é dar-lhe um pé na bunda imediato, e sem direito a retorno!


Rooster

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Os comentários aqui são moderados, podendo ser aprovados ou rejeitados a exclusivo critério do autor do blog.